18 de julho de 2011

KISS - DESTROYER (1976)



Destroyer é o quarto álbum de estúdio da banda de rock norte-americana chamada KISS. O álbum foi lançado em 15 de março de 1976. A produção ficou sob a responsabilidade do renomado produtor Bob Ezrin e foi gravado de 3 a 6 de setembro de 1975 no Eletric Lady Studios e entre janeiro e fevereiro de 1976, no Record Plant Studios, ambos em Nova Iorque, Estados Unidos.

O três primeiros álbuns de estúdio do KISS não conseguiram dar à banda a notoriedade que a mesma desejava. A despeito da qualidade das canções, tanto os álbuns quanto os singles retirados deles acabaram passando praticamente desapercebidos tanto pelo público quanto pela crítica especializada.

O grande problema, segundo a própria banda, era que os álbuns gravados em estúdio não conseguiam transmitir ao ouvinte toda a energia e vibração de um show do KISS. Por isso, em 1975, a banda apostou todas as suas (poucas) fichas em um álbum ao vivo, que viria ser o primeiro da série Alive.

O primeiro ‘Alive’ foi um sucesso, salvando financeiramente tanto a banda quanto sua gravadora à época, a Casablanca Records. O single de “Rock And Roll All Nite” conseguiu atingir o Top 40 da parada americana e acabou por se tornar a versão definitiva da música, bem mais conhecida que a precedente versão de estúdio. Foi também a primeira versão da música a conter um solo de guitarra.

Para aproveitar o começo do sucesso, era necessário que a banda gravasse um álbum bom o suficiente para a manutenção da fama. Para isso foi trazido o produtor Bob Ezrin, pois Detroyer seria um projeto ambicioso. Ezrin havia trabalhado anteriormente com Alice Cooper.

Ezrin introduziu vários elementos diferentes e novos para o álbum do KISS. Efeitos sonoros, uma orquestra e coros de vozes. Ezrin também foi o responsável por proporcionar aos músicos da banda aulas de teoria musical e, ao mesmo tempo, muito senso de disciplina.

Ezrin gostava de tomar vários ‘takes’ da mesma música e para avisar quando a banda parar chegou a usar uma espécie de apito. Esse modo de trabalho, em especial quanto aos solos, acabou irritando o guitarrista Ace Frehley que se tornou pouco cooperativo. No entanto, o produtor ameaçou substituir Ace pelo guitarrista Dick Wagner, o que acabou tornando o guitarrista participativo.

Anos depois, o baixista Gene Simmons afirmou que Bob Ezrin era justamente o que o KISS precisava naquela época. A produção de Detroyer foi incrivelmente melhor se comparada ao som dos três primeiros álbuns.

A arte da capa ficou a cargo do artista Ken Kelly, que ilustrava revistas como Conan e Tarzan. Gene Simmons conheceu Kelly e perguntou se o mesmo gostaria de fazer a arte da capa para Destroyer. Kelly respondeu que primeiramente gostaria de assistir a uma apresentação da banda para se inspirar. Ganhou uma credencial para ver um show e aceitou o convite.

A primeira tentativa de Kelly foi rejeitada pela gravadora, considerada muito violenta. A arte que foi aceita e a qual se conhece, apresenta a banda com suas fantasias características, apresentada como verdadeiros heróis de quadrinhos.

Um dos maiores sucessos da banda abre o álbum, “Detroit Rock City”. Presença constante nos shows, a música já apresenta o trabalho de produção do álbum. Simmons faz uma narração como se fosse uma reportagem jornalística e se houve alguém entrando em um carro enquanto no rádio toca “Rock And Roll All Nite”.

A letra da música se refere a aventura do motorista deste carro que dirige pela estrada em uma noite e que acabará tendo um encontro fatal com um caminhão pela sua frente.

Difícil dar um único destaque à faixa. Paul Stanley está ótimo nos vocais, interpretação perfeita, sua voz está brilhante. O baixo está notável, dando a base necessária para que a guitarra brilhe intensamente. O solo, mesmo simples, é empolgante e o suficiente para se encaixar perfeitamente na canção.

Embora lançada como single, não obteve êxito nas vendagens neste formato. A música foi “coverizada” por várias bandas (Dee Snider, Soungarden), trilha sonora de filmes (sendo inspiração para o nome de um), séries e games. É trilha também dos times Detroit Red Wings (NHL) e Detroit Tigers (MLB).

“King Of The Night Time World” segue no mesmo ritmo da primeira canção e não deixa o ritmo do álbum cair. O maior destaque dessa faixa vai para o baixo de Gene Simmons.

“God Of Thunder” é outro grande clássico do KISS. Nos shows é a música que faz com que Gene Simmons saia voando e vomite sangue.

A voz de Gene é perfeita para a interpretação do ‘Deus do Trovão’. O baixo é o destaque da música, pesado e cadenciado. A faixa é forte e contagiante, um clássico.

“Great Expectations” inova ao trazer em seu início pianos e o coral da Orquestra Sinfônica de Nova Iorque. Já “Flaming Youth” é mais alegre e se destacam os vocais de Paul Stanley. Já “Sweet Pain” traz o vocal grave de Gene e ótimos solos do Ace.

“Shout It Out Loud” é mais um grande clássico do KISS no álbum Detroyer. O ritmo da música é contagiante, muito agitado. O refrão é dos mais empolgantes da história do Rock, daqueles que ficam por dias na sua cabeça. Uma faixa com o verdadeiro espírito do Rock And Roll.

A faixa foi o primeiro single do álbum, alcançando a posição número 31 na parada dos Estados Unidos. No Canadá, o single foi verdadeira febre, conseguindo atingir a primeira posição!

“Shout It Out Loud” virou presença obrigatória nos shows da banda desde seu lançamento e esteve presente nas turnês desde então. Outra música da qual se encontra diversos ‘covers’.

“Beth” foi a primeira balada a constar em um álbum da banda. Supostamente, a canção escrita pelo baterista Peter Criss (antes mesmo de entrar no KISS), teria sido plenamente rejeitada pelo restante do conjunto. A solução encontrada foi ‘jogá-la’ no lado B do disco.

A faixa conta com violinos, pianos e orquestração. Conta, também, com os vocais do baterista Peter Criss. A melodia simples se encaixa perfeitamente com a voz suave do baterista e faz da faixa uma presença singular no álbum.

“Beth” é até hoje o single mais bem sucedido do KISS nos Estados Unidos. Alcançou a sétima posição na Billboard. Foi também responsável por alavancar as vendas de Destroyer e incluir a banda no roll das rádios americanas. Em uma eleição da VH1 foi colocada na terceira posição das “25 Greatest Power Ballads”.

Nos shows, pela impossibilidade de se trazer uma orquestra junto à banda, “Beth” é executada com o instrumental todo em playback e Peter Criss cantando junto com o público. É mais uma faixa que teve vários covers.

“Do You Love Me?” é a faixa que encerra o álbum. Empolgante, conta com um refrão extremamente pegajoso (no melhor sentido, claro). O Nirvana fez um cover dessa canção.

Após o término de “Do You Love Me?”, na mesma faixa, há uma gravação que conta com o refrão de “Great Expectations”, gritos do público e a voz de Paul Stanley. Na faixa, Paul diz, entre outras coisas, ‘Rock And Roll Party’, e é como os fãs chamam essa ‘música’.

Destroyer teve ótima vendagem logo após seu lançamento e alavancou também o público nos shows. No entanto, com o passar do tempo ambas começaram a cair. O lançamento do single “Beth”, entretanto, voltou a decolar as duas vendagens.

Obviamente houve a turnê de suporte ao lançamento do álbum, incluindo participações do KISS em programas de TV como o Holywood Squares. Ainda em 1976, o KISS voltaria aos estúdios para gravar e lançar um novo álbum, Rock And Roll Over.

Formação:
Paul Stanley – Vocal, Guitarra Base
Gene Simmons – Vocal, Baixo
Ace Frehley – Guitarra Solo, Backing Vocals
Peter Criss – Bateria, Vocal em “Beth”

Faixas:
01. Detroit Rock City (P. Stanley/B. Ezrin) - 5:17
02. King of the Night Time World (P. Stanley/B. Ezrin/K. Fowley/M. Anthony) - 3:19
03. God of Thunder (P. Stanley) - 4:13
04. Great Expectations (G. Simmons/B. Ezrin) - 4:24
05. Flaming Youth (A. Frehley/P. Stanley/G. Simmons/B. Ezrin) - 2:59
06. Sweet Pain (G. Simmons) - 3:20
07. Shout It Out Loud (P. Stanley/G. Simmons/B. Ezrin) - 2:49
08. Beth (P. Criss/B. Ezrin/Stan Penridge) - 2:45
09. Do You Love Me? (P. Stanley/B. Ezrin/Kim Fowley) - 5:05

Letras:
Para o conteúdo das letras, recomendamos o acesso a: http://letras.terra.com.br/kiss/

Opinião do Blog:
Destroyer é considerado por muitos fãs do KISS como o melhor álbum de estúdio da banda. E se olhamos para as faixas do álbum não é nada difícil saber o porquê.

“Detroit Rock City”, “Beth”, “Shout It Out Loud” e “God Of Thunder” são clássicos incontestáveis da banda. Todas são presentes nos shows da banda regularmente e o álbum ainda conta com as ótimas ‘King Of The Night’ e “Do You Love Me?”.

Destroyer foi importantíssimo para manter o sucesso que foi conseguido com o álbum anterior, o ao vivo Alive. Para que se mantivesse a popularidade do KISS em alta, somente um disco forte e que transmitisse a energia e vibração de uma banda como o KISS. Destroyer consegue isso e muito mais.

O álbum inaugura novas sonoridades para a banda, com a balada “Beth” e com a introdução de Orquestrações, corais, pianos e violinos. Para isso temos que enaltecer a participação fundamental de Bob Ezrin.

Destroyer é um grande clássico do Rock And Roll, obrigatório para todos os “roqueiros”, fãs de KISS ou não.

Vídeos Recomendados:

Detroit Rock City, em 1998


God Of Thunder, em 1977


Beth, ao vivo e orquestrado


Shout It Out Loud, ao vivo, em 1996


4 comentários:

  1. Dizem que o Joe Ellict (Def Leppard) comprou ele "só pela capa"!!! - Marcio Silva de Almeida/Joinville-SC

    ResponderExcluir
  2. Que informação legal. Obrigado, Marcio.

    ResponderExcluir