5 de agosto de 2017

TALISMAN - GENESIS (1993)


Genesis é o segundo álbum de estúdio da banda sueca Talisman. Seu lançamento oficial aconteceu em 7 de julho de 1993, através do selo Dino Records. As gravações ocorreram em dezembro de 1992 no Stocksund Recording Studios, próximo a Estocolmo, na Suécia. A produção ficou a cargo do baixista Marcel Jacob.

No post de hoje, vai-se tratar sobre a banda sueca Talisman, a qual não é tão conhecida assim do público em geral. O RAC vai começar a contar sua história através da de seu líder, o baixista Marcel Jacob.



Início da carreira de Marcel Jacob

Marcel Karl Jacob nasceu em 30 de janeiro de 1964, na cidade sueca de Estocolmo e já na adolescência formou sua primeira banda.

Em 1978, Jacob formou a banda Rising Force juntamente ao também sueco guitarrista Yngwie Malmsteen.

Três anos depois, Jacob se juntou ao Force, que mais tarde mudaria seu nome para Europe, substituindo John Levén, que assumiu o lugar de Jacob no Rising Force.

Durante seu tempo no Force, Jacob compôs a canção “Black Journey Through My Soul”, em conjunto com o vocalista Joey Tempest. A música foi, eventualmente, incluída no segundo álbum do Europe, Wings of Tomorrow, mas com o nome de “Scream of Anger”.

Depois de passar três meses no Force, Jacob trocou (novamente) de lugar com John Levén, o qual aparentemente tinha problemas de relacionamento com Malmsteen.

Em 1985, Jacob retornou à banda de Malmsteen a tempo de tocar no álbum Marching Out e participar de partes da turnê nos EUA.

Em 1987, Jacob tocou no álbum Total Control, o primeiro disco solo lançado pelo guitarrista do Europe, John Norum. Ele reutilizou faixas demo de sua banda 'pré-Yngwie', chamada Power, para várias das músicas incluídas nesse trabalho.

Enquanto Jacob estava tocando com John Norum, ele começou a trabalhar em faixas as quais pensava que viriam a integrar o segundo álbum solo de Norum. O vocalista nessas canções foi Göran Edman, também no John Norum Group naquele tempo.

Entretanto, Norum rejeitou as músicas ao mesmo tempo em que Göran teve a oportunidade de se juntar à banda de Yngwie Malmsteen.

Marcel Jacob
Deste modo, Jacob encontrou-se com o interesse de uma gravadora, mas nenhuma banda e sem um vocalista. Por capricho, Marcel entrou em contato com Jeff Scott Soto, que também esteve na banda de Yngwie Malmsteen anos antes.

Soto e Jacob tocaram juntos em Marching Out, de Yngwie Malmsteen, e na turnê de apoio ao álbum entre 1985 e 1986.

Jeff Scott Soto

Jeff Scott Soto é um cantor norte-americano, tendo nascido em Nova Iorque em 1965.

Soto começou a ganhar notoriedade por ter participado de diversas gravações do guitarrista Yngwie Malmsteen durante os anos 80, especialmente com a banda Rising Force.

Com o supracitado grupo, Soto gravou os álbuns Rising Force, de 1984, e Marching Out, de 1985.

Jeff Scott Soto

Além disso, Jeff apareceu em diversas outras gravações, como convidado, e também gravou backing vocals em vários álbuns de artistas como Lita Ford e Steelheart, por exemplo.

Talisman

Soto estava extremamente interessado nas faixas as quais Marcel Jacob compusera e foram rejeitadas por John Norum.

Uma vez que as músicas foram gravadas e mixadas, Marcel mudou o nome do trabalho de seu projeto solo, Guitars On Fire, para um novo apelido chamado Talisman.

Em fevereiro de 1989, as gravações do primeiro álbum ocorreram em Estocolmo, na Suécia, com Christopher Ståhl (Power) e Mats Lindfors (Norum, Grand Slam) nas guitarras, Peter Hermansson (220 Volt, Norum) tocando bateria em algumas faixas e Mats Olausson (Yngwie Malmsteen) nos teclados.

Jacob programou o resto da bateria e tocou a guitarra-base, com a ajuda do produtor Mats Lindfors, em “Women, Whisky and Songs”.

Electra, a gravadora com quem Jacob tinha contrato, foi à falência quando a mixagem do primeiro disco foi finalizada e, portanto, o lançamento do álbum foi atrasado.

Enquanto isso, um projeto de Soto, com sede nos EUA, chamado Eyes foi contratado por um selo. Jacob foi para Los Angeles com o objetivo de ajudar o Eyes com a demo e a gravar o que seria o seu primeiro lançamento.

Quase que simultaneamente, um empregado da gravadora que havia originalmente assinado com o Talisman, mudou-se para um novo selo e as gravações do primeiro álbum do grupo foram compradas junto à falida Electra.

Assim, Talisman foi finalmente lançado em fevereiro de 1990 através do selo Airplay/Vinyl Mania. O primeiro single, “I'll Be Waiting”, alcançou a segunda posição da principal parada sueca desta natureza e 33 mil cópias do álbum foram vendidas em apenas dois meses na Suécia.

Entre outras boas faixas do álbum de estreia do Talisman estão “Break Your Chains”, “Dangerous” e “Queen”.

Ao vivo, a banda apresentava Jason Bieler na guitarra (Saigon Kick), Jakob 'Jake Samuel' Samuelsson na bateria e Thomas Vikström (Candlemass) nos teclados e backing vocals.

Talisman foi um dos dez melhores álbuns nas paradas de sucesso durante o verão da Suécia, em 1990. Infelizmente, o selo Airplay também foi à ruína - terminando com todas as chances de exposição internacional para o disco.

O tempo que se seguiu foi difícil para a banda. Soto e seu projeto Eyes tinham contrato com o selo Pasha. Bieler estava desfrutando de algum sucesso com o Saigon Kick. Marcel Jacob estava sob contrato com a Warner da Suécia, por causa do sucesso de Talisman, e teve que montar uma nova banda.

Jacob viajou para os Estados Unidos e Reino Unido, procurando possíveis talentos, mas sem sucesso. Finalmente, Marcel voltou a encontrar Matti Alfonzetti, um velho conhecido da infância e de uma turnê, em 1986, com o grupo sueco Wasa Express, e eles começaram a compor e a gravar, juntos, em 1992.

Depois de algumas audições, Jacob selecionou o guitarrista de 19 anos Fredrik Åkesson para o conjunto. No entanto, uma mudança de pessoal na Warner resultou no Talisman deixando a gravadora e, com o grupo passando a maior parte de 1992 à procura de um novo selo, Alfonzetti largou a banda para se juntar ao Skin Trade.

Jacob, Soto e Akesson

Christer Wedin, o qual fazia os trabalhos de imprensa e promoção para o selo que lançou Talisman, tornou-se o gerente sueco do selo Dino Music (mais tarde Empire Records). Wedin estava interessado em lançar um segundo álbum do Talisman, mas apenas se Soto estivesse disponível.

Como a banda Eyes já não estava mais junta, Soto concordou e o Talisman voltou ao estúdio.

Enquanto isso, Samuels se juntou à banda de Zinny J. Zan e assim Jacob programou todas as partes de bateria em uma Alesis SR-16.

O novo álbum, Genesis, foi gravado em três semanas, em dezembro de 1992, no Stocksund Recording Studios. Soto se juntou à gravação com sua então namorada, Julie Greaux (Billy Idol, Axel Rudi Pell), quem terminou por tocar o piano de cauda em “All I Want”.

Vamos às faixas:

TIME AFTER TIME

O álbum começa com "Time After Time". A música possui um ritmo cadenciado, ditado pelo baixo de Marcel Jacob, construindo a base para que a distorcida guitarra de Fredrik Akesson brilhe de maneira competente.

A letra tem conotação romântica:

You were, i was, given one more try
Gave your body, and soul desire,
I did my best to win your love again
But i didn't see it coming, it came up from behind
And left me lying, left me lying for dead
Just when it seemed you were missing,
You're begging to come in


“Time After Time” foi lançada como single para a promoção de Genesis.



COMIN' HOME

A faixa possui um ritmo mais acelerado, sendo um Hard Rock que flerta deliberadamente com o Heavy/Power Metal. Duas das principais características da banda já estão bastante evidentes nesta canção: os poderosos vocais de Jeff Scott Soto e o baixo onipresente de Marcel Jacob.

A letra possui sentido de uma “volta por cima”:

I'm riding on the wings of passion, so high!
And out of the darkness I'm guided by a light
Now I'm coming home, coming home
Gotta find my way back home
Coming home



MYSTERIOUS (THIS TIME IT'S SERIOUS)

O Hard Rock, com uma boa pegada AOR, é a base de "Mysterious (This Time It's Serious)". A faixa possui uma melodia interessante, com pouco peso, apostando mais na malícia do ritmo. Ótimo solo do guitarrista Fredrik Akesson. O refrão é daqueles bem grudentos, no melhor sentido do termo.

A letra possui sentido apaixonado:

Can't let you, can't let you go
It's so mysterious
So let me know, cause i gotta know
This time it's serious
All the years gone by
Seems i've been walking alone
But now with you by my side,
I'll claim your love, show you what i'm made of



“Mysterious (This Time It's Serious)” foi outro single lançado para promover o álbum Genesis.



IF U WOULD ONLY BE MY FRIEND

Marcel Jacob faz um ótimo trabalho nesta faixa, criando uma base com boa dose de swing, formando uma melodia deliciosa. O refrão é excelente e a atuação vocal do ótimo Jeff Scott Soto é especial.

A letra contém uma certa resignação:

I once knew love but it's in her past
Why do good things never last
It's so hard to find the loss
I feel inside, god only knows i've tried



ALL OR NOTHING

"All or Nothing" possui um sentimento de urgência e se aproxima bastante de um Power Metal, pois o ritmo é bem acelerado. Isto pode ser mais presenciado pela postura da seção rítmica. Outro bom solo do guitarrista Fredrik Akesson.

A letra é em tom de rebeldia:

No denying, it's a nervous push and shove
But one thing that's for sure
It's all or nothing, no time for rules
All or nothing, no time for fools
And while you're fighting for your life
Show no mercy, it's all or nothing, do or die



ALL I WANT

As belas notas advindas do piano de Julie Greaux ganham mais sentimento com os vocais precisos de Jeff Scott Soto, em uma curta, mas sensível introdução. "All I Want" é uma balada, a qual mescla passagens mais suaves com outras mais pesadas. Atuação marcante de Soto nos vocais.

A letra é uma declaração de amor:

Now all I want is you and me
Remember the yesterdays, take a chance on the dream
All I want it's in my eyes
Believe in a miracle somewhere in the night



YOU DONE ME WRONG

Nesta música, o Talisman faz um Hard Rock com boa pegada oitentista. Não há muita firula, o grupo vai direto ao ponto, lembrando bastante a sonoridade do Dokken. Boa faixa!

A letra é puro ressentimento:

I can't believe what you're doing to me
I guessed it from the start, yeah
You took my love and you threw it away
Now i know, you done me wrong





I'LL SET YOUR HOUSE ON FIRE

Um Hard Rock vigoroso, cadenciado, mas totalmente pesado, é a proposta para "I'll Set Your House on Fire". A seção rítmica emprega bastante peso naquilo que é acompanhada por uma atuação impactante do guitarrista Fredrik Akesson. Boa canção.

A letra é em tom de ameaça:

But now my time has come and i just can't wait
Now check this out i'm gonna make it happen
Cause i'm that kind of man, if you can stop me, here i am
You must be crazy, now if you think that you can hold me down



GIVE ME A SIGN

A ótima "Give Me a Sign" novamente aposta em um Hard Rock que flerta deliberadamente com o AOR, contando com um riff base muito bem desenvolvido. Traz à memória os melhores momentos de bandas como o Journey ou o Survivor. A atuação de Soto nesta canção é impressionante.

A letra possui um tom esperançoso:

Give a sign in the night
Baby, we can run away
Visions of paradise, pictures of dreams come true
Give a sign in the night
Baby, would you take me in?
Anything oh! Anytime now baby
You gotta give me a sign
You gotta give me a sign



LOVECHILD

Já em "Lovechild", o Hard Rock do grupo aposta em uma levada mais Bluesy, com ótima presença do baixo de Jacob e da guitarra de Akesson. A interpretação de Soto é muito boa e se casa perfeitamente com a sonoridade aplicada.

A letra possui conotação romântica:

I caught her staring, a psychedelic dancer,
Green velvet down to her thighs,
We took a ride in a blissful celebration,
A zillion roses fell down from the sky,
Romanced about the garden,
With the beads around our soul



LONG WAY TO GO

A décima primeira - e última - faixa de Genesis é "Long Way to Go". A vinheta de introdução até engana, mas a canção derradeira propõe novamente o Hard Rock/AOR dominante na maior parte do trabalho. Boa presença da guitarra de Fredrik Akesson e vocais competentes de Soto são a tônica, embora os teclados estejam mais perceptíveis. Encerra o disco de boa maneira. 

A letra fala de união:

Can you take me there?
Gotta long way to go!
Before we go we've gotta live together
The futures ours today
We gotta join our hands in unity



Considerações Finais

Genesis é um dos melhores lançamentos do Talisman, embora não tenha causado repercussão em termos das principais paradas de sucesso do mundo.

Em conjunto com o lançamento de Genesis, no início de 1993, a gravadora Dino Music relançou o primeiro álbum, Talisman, adicionando seis faixas ao vivo, todas gravadas na Suécia em 1990.

Em conjunto com o disco foi lançado o single “Mysterious”, alavancando as vendas do álbum imediatamente em mais de 15 mil cópias, na Suécia. Além disso, tanto Talisman quanto Genesis reuniram algum interesse internacional e foram lançados em toda Europa e Japão.

A banda fez uma turnê em clubes, na Suécia, em março com Julie Greaux nos teclados e Jake Samuel novamente na bateria.

Enquanto a banda estava planejando uma turnê no Japão, Samuel deixou o grupo novamente para seguir uma carreira de cantor. O novo baterista era Jamie Borger, do então recentemente extinto Treat.

O Talisman se tornou um grupo e pela primeira vez estavam prontos para fazer uma turnê pelo Japão (onde foi gravado o álbum ao vivo Five of Five).

Após o fim da turnê europeia, no início de outubro, a banda estava programada para voar até Los Angeles para gravar material já composto. Entretanto, esses planos foram desconsiderados e a gravação foi adiada.

Fredrik, Jamie e Marcel passaram os dois meses seguintes em um estúdio de ensaios em Upplands Väsby, nos arredores de Estocolmo (Suécia), escrevendo, tocando músicas, improvisando arranjos, aprendendo coisas novas e colecionando toneladas de material.

Em janeiro de 1994, Jeff Scott Soto se juntou aos caras e a banda gravou e mixou seu novo álbum, Humanimal, no Sound Trade Studios, em Estocolmo.

Humanimal foi dividido em 2 partes, com a primeira lançada em 25 de maio, e a segunda lançada em 19 de outubro, do ano de 1994.



Formação:
Jeff Scott Soto - Vocal
Marcel Jacob - Baixo
Fredrik Åkesson - Guitarra
Julie Greaux - Teclado
Jake Samuels - Bateria

Faixas:
01 - Time After Time (Jacob/Soto) - 3:35
02 - Comin' Home (Jacob) - 3:38
03 - Mysterious (This Time Its Serious) (Jacob/Soto) - 3:22
04 - If U Would Only Be My Friend (Jacob) - 4:46
05 - All or Nothing (Jacob/Soto) - 3:47
06 - All I Want (Jacob/Soto) - 5:32
07 - You Done me Wrong (Jacob/Soto) - 2:37
08 - I'll Set Your House on Fire (Jacob/Sundin) - 3:28
09 - Give Me a Sign (Jacob/Soto) - 4:53
10 - Lovechild (Jacob/Soto) - 3:46
11 - Long Way to Go (Jacob/Soto) - 5:11

Letras:
Para o conteúdo completo das letras, recomenda-se o acesso a: https://www.letras.mus.br/talisman/

Opinião do Blog:
O RAC inicia o mês de agosto com o ótimo Talisman e seu Hard Rock repleto de classe e bom gosto. É fato que a banda nunca chegou a ser muito conhecida no Brasil pelo público, exceto por quem é mais chegado neste tipo de sonoridade.

O Talisman não pretende, em nenhum momento, reinventar a roda. A qualidade do álbum Genesis vem exatamente do fato de que os músicos sabiam o que queriam e a execução é perfeita para atender a proposta do grupo.

O Talisman aposta em um Hard Rock bem executado como base de sua sonoridade. Em alguns momentos, o conjunto flerta deliberadamente com o Heavy Metal e o Power Metal; em outros, o Hard Rock conta com doses generosas de AOR.

E o resultado final só é muito bom por conta da banda ser extremamente competente. A seção rítmica cumpre sua função perfeitamente, sendo guiada pelo ótimo baixista Marcel Jacob. A guitarra também está entregue às boas mãos de Fredrik Akesson.

Mas o destaque individual do álbum, para o site, é mesmo o talentoso vocalista Jeff Scott Soto. Tanto sua voz poderosa quanto sua exímia interpretação são dignas de todos os elogios.

As letras são absolutamente simples.

Em um álbum que aposta em diferentes momentos do Hard Rock, o ouvinte vai apreciar diversificados momentos. A 'metálica' "Coming Home" alia peso e ritmo acelerado, acertando o centro do alvo. "Mysterious (This Time Its Serious)" é o típico Hard Rock com pegada oitentista, bem como a envolvente "U Done Me Wrong".

Mas o RAC elege como as melhores a balada comovente "All I Want", principalmente pela atuação precisa do vocalista Jeff Scott Soto. E "Give Me a Sign", excelente com seu toque AOR, o qual traz à mente os melhores momentos do grande Journey.

Enfim, Genesis é um álbum com muitas qualidades, pois conta com uma banda talentosa e formada por músicos muito competentes. Se em nenhum momento apresenta alguma novidade, e esta nem é a proposta, o disco compensa pelo fato de conter composições cativantes, envolventes e muito bem executadas. O Talisman é muito bem recomendado pelo Blog, especialmente para fãs de um bom Hard Rock.

3 comentários:

  1. Aproveitando que o título deste álbum é "Genesis", sugiro uma postagem de um disco da banda GENESIS (desculpe o trocadilho), mais precisamente da fase que eu mais gosto do grupo britânico, que é a fase clássica, em que Peter Gabriel era o principal vocalista e frontmen da banda e Phil Collins era um tremendo baterista (muito antes dele se tornar o premiadíssimo astro pop dos anos 80 e compositor de filmes infantis da Disney).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A sugestão é bem-vinda e está anotada. Só não sei quando poderei atendê-la, uma vez que sigo um cronograma e ele já está praticamente fechado para daqui a pelo menos 1 ano. Continue nos acompanhando e aguarde. E muito obrigado pela sugestão.

      Excluir
    2. De nada, patrão! Fico no aguardo!

      Excluir