4 de fevereiro de 2014

CINDERELLA - NIGHT SONGS (1986)


Night Songs é o álbum de estreia da banda norte-americana de Hard Rock chamada Cinderella. Seu lançamento oficial ocorreu no dia 2 de agosto de 1986, com as gravações ocorrendo entre o ano anterior e o de lançamento do disco. O produtor foi Andy Johns e o selo responsável foi o Mercury Records.


A banda Cinderella ficou muito conhecida, especialmente nos Estados Unidos no meio para o final dos anos oitenta, especialmente por conta do 'boom' do Hard Americano naquele período, conhecido, também, por Glam Metal.

O Cinderella foi formado em Clifton Heights, Pensilvânia, em 1983 pelo cantor, compositor, tecladista e guitarrista Tom Keifer e pelo baixista Eric Brittingham . A formação inicial incluía também o guitarrista Michael Smerick e o baterista Tony Destra.

Em 1985, Smerick e Destra deixaram o grupo para formarem o Britny Fox, outra banda de glam metal baseada na Filadélfia (e que, também, mais tarde mudou-se para Los Angeles).

O Cinderella tem sua grande chance quando Jon Bon Jovi viu a banda se apresentar no Empire Rock Club, na Filadélfia, e a recomendou para para seu representante Derek Shulman, que já a conhecia e apreciava.

Em 1985, com um contrato de gravação com a Mercury/Polygram Records nas mãos, o guitarrista Jeff LaBar e o baterista Jim Drnec se juntam à banda.

Tom Keifer
Durante a gravação do álbum de estréia da banda, Night Songs, o baterista de estúdio Jody Cortez foi chamado para ajudá-los.

Enquanto terminava a gravação, Jim Drnec foi substituído pelo ex-baterista do London, Fred Coury, que ingressou no grupo no momento de se fazer a capa do álbum e tocar durante a turnê.

Além de Jody Cortez, o guitarrista Barry Bennedetta também auxiliou nas gravações, fazendo os solos de "Back Home Again" "Nothing for Nothin" e "Push, Push".

Jeff Paris tocou teclados no disco e até Jon Bon Jovi também participou, gravando backing vocals em "Nothing for Nothin" e "In From the Outside".

A capa é simples, com uma foto feita por Mark Weiss. A produção ficou sob responsabilidade de Andy Johns. Vamos às canções:

NIGHT SONGS

A primeira canção do álbum é homônima ao mesmo, “Night Songs”.

"Nigh Songs" se inicia com um riff pesado e cadenciado. Tom Keifer faz uso de vocais mais rasgados, bem ao seu estilo. O ritmo segue quase sempre na velocidade da guitarra: com bastante peso e em um tom mais lento. Solo inspirado.

As letras são bem simples, em tom de rebeldia juvenil:

I need a shot of gasoline
I'm hittin' one sixteen
I get so hot I see steam
Forget the day 'cause we're gonna scream



SHAKE ME

A segunda canção do álbum é “Shake Me”.

"Shake Me" é um Hard Rock com bastante influência do KISS setentista, quase impossível de não se lembrar de Rock and Roll Over dos mascarados. Mas a canção tem personalidade e ótimos vocais. Excelente momento do trabalho.

A letra tem forte conotação sexual:

Shake me, all night, she said
Shake me, shake it, don't break it baby
Shake me, all night, she said
All night long
All night long baby


Foi o primeiro single lançado para promover Night Songs, mas não teve qualquer repercussão em termos de paradas de sucesso.



NOBODY'S FOOL

A terceira faixa do álbum é “Nobody's Fool”.

"Nobody's Fool" possui uma introdução bastante lenta e suave, com um fundo bem melancólico. Aos poucos vai ganhando guitarras mais fortes e pesadas, mas trata-se de uma balada. Linda música.

A letra tem um profundo sentimento de rompimento amoroso:

You take your road I'll take mine,
The paths have both been beaten
Searchin' for a change of pace
Life needs to be sweetened
I scream my heart out just to make a dime
And with that dime I bought your love
But now I've changed my mind

Foi o segundo single lançado para a promoção de Night Songs e com as baladas românticas em alta naquela época, conseguiu uma grande repercussão. Alcançou a excelente 13ª posição na parada norte-americana desta natureza.


Também o videoclipe feito para a canção teve exaustiva rotação na MTV norte-americana. Trata-se de um dos grandes clássicos do grupo.



NOTHIN' FOR NOTHIN

A quarta música do trabalho é “Nothin' For Nothin”.

A quarta canção do disco é um Hard Rock com cara de Glam Metal, mas segue a linha do disco de beber na fonte dos figurões setentistas. A melodia possui certa malícia, seguindo o caminho de peso e cadência típico do trabalho.

As letras são bobas, mas com a conotação de uma vida vazia:

You're talkin' words
But they don't make the rhyme
You'll lose it all
Cause you can't draw the line



ONCE AROUND THE RIDE

A quinta faixa do álbum é “Once Around The Ride”.

"Once Around The Ride" é a faixa com mais cara de Glam Metal do trabalho até o momento, lembrando bastante os contemporâneos do Motley Crue. O riff é bastante legal, o ritmo é mais veloz e o peso está na medida certa.

As letras podem ser interpretadas como alguém que está ansioso por transformar sua vida:

Rock hard, got an ace card
I ain't crazy
Just got nothin' to do
Day breaks, I'll take
Can't wait forever
Cause my life will be through



HELL ON WHEELS

A sexta música do trabalho é “Hell On Wheels”.

Esta é a menor faixa do trabalho, com menos de 3 minutos. Portanto, trata-se de uma música sem firulas, que vai direto ao ponto. Riff bem legal, pesado e veloz, com a voz de Keifer acompanhando bem o andamento da música.

A letra é em tom de rebeldia jovem:

We hang tough
When the chips are low
Can't buy enough
So we steal the show
We get so hot
We can't cool down
So the hell with that
We're rippin' through your town



SOMEBODY SAVE ME

“Somebody Save Me” é a sétima canção do disco.

A sétima música de Nigh Songs me fez lembrar do Judas Priest oitentista, com guitarras dobradas em um riff bem pesado e cadenciado. A voz de Keifer está ótima nesta faixa e as guitarras também ficam no mesmo nível. Um trabalho acima da média!

A letra é ótima, em um tom de crítica à futilidade de uma vida baseada em relações consumistas:

Everybody's got opinions
But nobody's got the answers
And that shit you ate for breakfast
Well it'll only give you cancer
We're runnin' in a circle
Runnin' to the morning light
And if ya ain't quite workable
It's been one hell of a night


Foi o terceiro single lançado para promover o álbum Night Songs. Acabou atingindo a 66ª posição da parada norte-americana de singles. Seu videoclipe conta com a participação de Jon Bon Jovi e Richie Sambora. Mais um clássico do grupo.



IN FROM THE OUTSIDE

A oitava música do disco é “In From The Outside”.

Solos inspirados e muita malícia são a tônica da oitava faixa do trabalho. Os vocais também são muito bons, acompanhando o riff, o qual tem peso e cadência nas medidas certas. Um dos pontos altos do trabalho.

A letra é com sentimento de perda e necessidade de reação:

I've been loved and I've been shoved
Beaten every step of the way
Lived by the glass
And got a little ass
Three or four times a day



PUSH, PUSH

“Push, Push” é a nona canção de Night Songs.

Embora também seja uma canção das mais curtas do disco, "Push Push" não acelera na velocidade do andamento do disco, optando por peso e velocidade mediana. O resultado é bastante positivo, pois o riff é excelente.

A letra tem todo sentido sexual:

I'm gettin' ready
The love's lookin' steady
It's gettin' sticky
I thought she might miss me
She looked at me and said



BACK HOME AGAIN

A décima – e última – faixa de Night Songs é “Back Home Again”.

A última música do trabalho o encerra seguindo a tônica prevalente em todo o disco: a voz rasgada de Tom Keifer, guitarras pesadas em um ritmo que mistura a força do Hard Rok em um ritmo um pouco mais lento. O resultado é novamente aprovado, em um momento interessante para fechar o álbum.

A letra é um misto de esperança e nostalgia:

I worked from nine to five at twenty-two
felt good to stay alive
good times were far and few
Trustin' my hopes and dreams
with someone who said they knew
just how to make ends meet
they've haven't got a clue



Considerações Finais

Night Songs foi lançado em 2 de agosto de 1986 e chegou a vender 50 mil cópias por semana em um determinado momento.

Catapultado pelo sucesso de “Nobody's Fool”, Night Songs chegou ao número 3 na principal parada norte-americana de álbuns em fevereiro de 1987. Mas também conseguiu a 4ª colocação na Suíça e a 15ª no Canadá.

Até o final de 1987, a banda lançou uma compilação de vídeos chamado "Night Songs" para acompanhar o álbum , contendo os videoclipes promocionais do álbum e mais três músicas ao vivo gravadas em sua turnê de 1986.

A primeira turnê do Cinderella foi em 1986 com seus colegas roqueiros (e de Glam Metal) Poison, sendo show de abertura para a banda de heavy metal japonesa Loudness. As turnês de 1987 foram para grandes plateias: cinco meses de abertura para o ex- vocalista do Van Halen , David Lee Roth, e de sete meses, com Bon Jovi, sendo o show de abertura para a turnê do consagrado Slippery When Wet.

Ainda em 1987, a banda excursionou no Japão, Escandinávia e nos festivais Monsters of Rock, na Alemanha e Reino Unido.

Night Songs supera a casa de 3 milhões de cópias vendidas apenas nos Estados Unidos.



Formação:
Tom Keifer - Vocal, Guitarra, Piano
Jeff LaBar – Guitarra Solo
Eric Brittingham – Baixo
Fred Coury – Bateria

Faixas:
01. Night Songs (Tom Keifer) - 4:12
02. Shake Me (Tom Keifer) - 3:44
03. Nobody's Fool (Tom Keifer) - 4:49
04. Nothin' for Nothin' (Tom Keifer) - 3:33
05. Once Around the Ride (Tom Keifer) - 3:22
06. Hell on Wheels (Tom Keifer) - 2:49
07. Somebody Save Me (Tom Keifer) - 3:16
08. In from the Outside (Tom Keifer) - 4:07
09. Push, Push (Tom Keifer) - 2:52
10. Back Home Again (Tom Keifer) – 3:30

Letras:
Para o conteúdo completo das letras, recomenda-se o acesso a: http://letras.mus.br/cinderella/


Opinião do Blog:
Os resultados comerciais nem sempre são base para se dar a opinião definitiva sobre um disco aqui no Blog. Ao longo dos anos que estamos na ativa, grandes sucessos e fracassos comerciais foram igualmente reconhecidos pelo seu brilho no Blog.

Night Songs foi muito bem comercialmente falando e com muita justiça: trata-se de um álbum com muita personalidade.

Musicalmente tem-se o Hard Rock como prato principal, mas a banda impõe seu estilo particular: embora lançado no auge do Glam Metal, o grupo bebe em fontes setentistas que acabam dando um toque todo especial para o álbum. Especialmente o toque de KISS é sensível (ver "Shake Me") assim como as guitarras dobradas do Judas Priest.

Individualmente, não há um grande destaque. Todos os instrumentistas fazem bem seu trabalho e Tom Keifer também se sai com louvor.

As letras são simples e como era comum na época, exploram as temáticas sexuais, românticas e festeiras. Nada que comprometa o trabalho.

Destaques vão para a excelente "Shake Me", a linda "Nobody's Fool" e também para "Night Songs" e "Back Home Again", embora todas as músicas sejam no mínimo boas.

O Cinderella mostrava que bebeu nas fontes certas e imprimiu suas referências a um som bem atual da época. Nigh Songs é um bom trabalho, repleto de personalidade própria. Muito recomendado para quem se despe de preconceitos e sabe apreciar um ótimo Glam Metal.

0 comentários:

Postar um comentário