11 de junho de 2013

QUIET RIOT - METAL HEALTH (1983)


Metal Health é o terceiro álbum de estúdio da banda norte-americana chamada Quiet Riot. Seu lançamento oficial aconteceu no dia 11 de março de 1983, através do selo Sony. A direção ficou sob a responsabilidade de Spencer Proffer. As gravações ocorreram no The Pasha Music House, em Holywood, na Califórnia, durante o ano de 1982.



Um breve resumo da história do Quiet Riot será apresentado antes de se focar no próprio álbum alvo deste post.

Em meados dos anos 1970, o Quiet Riot era uma das mais famosas bandas ‘underground’ da cidade de Los Angeles. Eles eram muito conhecidos no circuito de clubes noturnos da cidade, nos quais, por diversas vezes, tocaram juntamente com o Van Halen, antes de quaisquer uma delas se associarem a alguma gravadora.

Como tocaram muitas vezes juntos, é possível notar semelhanças entre os estilos dos guitarristas Randy Rhoads e Eddie Van Halen. Entretanto, o Quiet Riot não conseguia ser capaz de obter um contrato com alguma gravadora nos Estados Unidos.

No ano de 1977, o grupo conseguiu um contrato com a gravadora Sony, mas os álbuns que foram garantidos no supracitado acordo seriam (e de fato foram) lançados apenas no Japão.

A banda era formada pelo vocalista Kevin DuBrow, o genial guitarrista Randy Rhoads, o baixista Kelly Garni e o baterista Drew Forsyth.

Com esta formação é gravado e lançado o álbum de estreia do Quiet Riot, homônimo ao conjunto, apenas no Japão.

Nesta época, tensões entre o vocalista DuBrow e o baixista Kelly Garni já aumentavam e provocavam dificuldades no ambiente do grupo.

Kevin DuBrow


Já em 1978, saiu o segundo disco da banda, simplesmente chamado de QR II. O lançamento, mais uma vez, ficou restrito apenas ao Japão. Neste momento, o ódio entre DuBrow e Garni estava em seu ápice e resultou na saída do baixista.

Segundo Garni, este ódio foi minando o ambiente e prejudicando o talento de Randy Rhoads do grupo. Anos depois, DuBrow afirmou que foi muito frustrante ter um dos melhores guitarristas do mundo no conjunto e ser incapaz de se aproveitar do talento dele para estourarem.

Rudy Sarzo foi o substituto de Kelly Garni, sendo creditado e fotografado como baixista da banda em QR II, mesmo tendo entrado no grupo após a conclusão da gravação do disco.

Já era o ano de 1979 quando o incrível guitarrista do Quiet Riot, Randy Rhoads, fez um teste para entrar na futura banda de Ozzy Osbourne, que o teria contratado imediatamente. Depois o baixista Rudy Sarzo também deixaria o grupo para adentrar o grupo do madman.

Sarzo afirmou depois que, como ninguém esperava que o Quiet Riot fosse ser refeito naquele momento, muitos riffs e canções que seriam do grupo desfeito acabaram nos álbuns de Ozzy Osbourne. Como Rhoads imaginou que nunca os usaria novamente, acabou oferecendo-os a Ozzy que modificou as letras.

O maior exemplo disto seria “Suicide Solution”, que no Quiet Riot seria chamada “Force Of Habit”.

De acordo com DuBrow, a partida de Randy Rhoads do Quiet Riot "não atrapalhou a banda, mas encerrou-a".

DuBrow e Forsyth seguiram em frente com a adição do guitarrista Greg Leon e o ex-baixista do grupo Suite 19, Gary Van Dyke.

Durante o período entre os anos de 1980 e 1982, a banda mudou seu nome para 'DuBrow' e também fez shows com o ex-baterista do grupo Gamma, Skip Gillette. Em 1982, o guitarrista Carlos Cavazo e o baterista Frankie Banali também haviam sido recrutados por DuBrow.

Randy Rhoads morreu em um acidente de avião enquanto estava em turnê com Ozzy Osbourne, em março de 1982. Após isto, Rudy Sarzo também acabou por deixar a banda de Ozzy.

DuBrow conversou com Sarzo e pediu-lhe para tocar em uma faixa chamada "Thunderbird", a qual seria uma homenagem a Randy Rhoads.

A formação do grupo continha DuBrow nos vocais, Sarzo no baixo, Cavazo na guitarra e Banali na bateria. O ambiente foi ótimo e muito divertido e o que era para ser apenas uma faixa acabou se tornando metade de um álbum.

Rudy Sarzo


O baixista da banda anterior chamada DuBrow foi demitido para dar lugar a Sarzo na nova formação do conjunto.

Houve alguma incerteza sobre se esta encarnação da banda deveria ser nomeada como DuBrow ou Quiet Riot, mas, no final, decidiram-se por Quiet Riot, pois, apesar de Randy Rhoads não estar na mesma, o espírito original da banda estava de volta, nas palavras de Rudy Sarzo.

Em setembro de 1982, com a ajuda do produtor Spencer Proffer, eles assinaram com a CBS Records nos Estados Unidos e completaram a gravação do álbum que se chamaria Metal Health.

O trabalho foi lançado em 11 de março de 1983. Esta foi a estreia norte-americana do Quiet Riot, uma vez que seus dois álbuns anteriores, QR e QR II, até hoje, não foram lançados na América do Norte, apesar do sucesso posterior do grupo.

METAL HEALTH

Abre o álbum a canção homônima ao mesmo, “Metal Health”.

Guitarras bem fortes já dão as caras bem no início da faixa. O riff é ótimo e contagiante, bem típico do clima do Hard Rock norte-americano dos anos oitenta. Com o passar da música o ritmo vai se intensificando, com mais peso e força. Os vocais são excelentes e o solo de Carlos Cavazo é ótimo.

As letras são bem simples e falam da cultura Headbanger:

Bang your head
Metal health will drive you mad
Bang your head
Metal health will drive you mad

Muitas vezes a canção é registrada como “Bang Your Head” ou mesmo como “Metal Health (Bang Your Head) – ou ainda o inverso.

O videoclipe feito para promover a música teve intensa reprodução por parte da MTV norte-americana, com o mesmo acontecendo nas rádios.

Lançada como single, alcançou a 37ª posição na parada dos Estados Unidos e a 45ª colocação em sua correspondente no Reino Unido. Foi eleita a 35ª melhor música de Heavy Metal de todos os tempos em um top 40 do canal VH1.



A faixa é um clássico do grupo e está presente no filme de 1984 Footloose – e no seu ‘remake’ de 2011.



CUM ON FEEL THE NOIZE

A segunda canção do álbum é “Cum On Feel The Noize”.

A bateria forte de Banali e a intensa voz de DuBrow abrem a música de maneira interessante e contagia bastante. As guitarras são muito marcantes e com a dose certa de peso. O refrão é grudento – no melhor sentido – fazendo o ouvinte se lembrar da faixa por dias seguidos. Excelente trabalho da banda.

As letras são em tom de diversão juvenil:

Come on, feel the noise
Girls rock your boys
We'll get wild, wild, wild,
Wild, wild, wild

Na realidade, “Cum On Feel The Noize” é uma versão cover da canção de mesmo nome gravada anteriormente pela banda Slade, lançada originalmente em 1973. Acabou se tornando o maior sucesso da carreira do Quiet Riot.

Curiosamente, depois ficou se sabendo que o Quiet Riot pediu autorização aos empresários do Slade para regravarem e lançarem “Cum On Feel The Noize” depois de já a terem efetivamente a gravado.



Tanto o videoclipe quanto a execução da música nas rádios fizeram com que o álbum Metal Health explodisse nos Estados Unidos, atingindo o topo da parada norte-americana. A canção chegou à 5ª posição da parada norte-americana de singles.



DON’T WANNA LET YOU GO

A terceira música de Metal Health é “Don’t Wanna Let You Go”.

Quebrando um pouco o ritmo inicial, a terceira canção do trabalho apresenta um ritmo mais suave, lento e cadenciado, com Kevin DuBrow cantando de maneira um tanto quanto mais pausada. A velocidade mais devagar dá uma conotação de balada à faixa. Mas o resultado final é bem interessante. O solo esbanja feeling.

A letra é em claro clima de romance:

Don't wanna let you go
Not gonna get far from me
Don't wanna let you go
Your special your one of a kind (so...)
Don't wanna let you go
Some things money can't buy



SLICK BLACK CADILLAC

“Slick Black Cadillac” é a quarta faixa do disco.

Um riff bem pesado e rápido é a marca registrada da canção. Os vocais de DuBrow estão bem agressivos e são auxiliados por um ótimo trabalho de backing vocals no refrão. A música tange o Heavy Metal clássico, com excelente trabalho de guitarras.

As letras são bem simples e reflete o espírito juvenil:

My machine is making headlines
It gives me love and everything
It's like an institution of revolution
It feels all right
Feels all right

Na verdade, “Slick Black Cadillac” é uma regravação de uma canção do próprio Quiet Riot lançada em 1978 no seu segundo álbum de estúdio, o QR II.

Lançada como single, atingiu a 32ª posição da parada norte-americana de álbuns.



LOVE’S A BITCH

A quinta faixa do álbum é “Love’s A Bitch”.

Uma introdução que mescla uma melodia acústica com vocais bem longos de DuBrow marcam o início da canção. Este ritmo dura por cerca de um minuto. Após isto, as guitarras aparecem com mais peso e força, com certa intensidade – sempre presente no refrão. Entretanto, a melodia suave e a cadência se mantêm por toda a música.

O tom da letra é de decepção amorosa:

Like a cat with diamond eyes
Love's power it can hypnotize
Done me in (ha)
More than twice
She'll make you think that it's over night
Your all alone in a room that's wrong
Your body shakes
Your feet are cold



BREATHLESS

“Breathless” é a sexta música de Metal Health.

A velocidade do riff e os agudos de DuBrow estão de volta na sexta canção do disco. A guitarra tem um peso que fica bem próximo do Metal Clássico e o ritmo é o típico da sonoridade oitentista. Empolgante, “Breathless” é uma faixa interessante.

Outra vez, a letra possui conotação de flerte romântico:

Inside-out, that's how she turns my head
All my doubts are never put to bed
She's got me runnin' blind, never think I'll find sanity (oh)



RUN FOR COVER

“Run For Cover” é a sétima música do álbum.

A música já começa com todo o poder e fúria do Heavy/Glam Metal norte-americano dos anos oitenta. O riff tem boa dose de peso e velocidade, mas sem soar demasiadamente clichê. O refrão é muito bom e funciona bem. Pode ser apontada tranquilamente como um dos pontos altos do disco.

A letra é simples e em tom de liberdade:

I'm gonna take my leave
I wanna plant my seed
Don't let it shock you hold tight, hold tight



BATTLE AXE

A oitava faixa do trabalho é “Battle Axe”.

Com menos de 2 minutos, “Battle Axe” é a menor canção do álbum Metal Health. Trata-se de uma música instrumental, contando apenas com a guitarra de Carlos Cavazo.



LET’S GET CRAZY

“Let’s Get Crazy” é a nona música do disco.

Um riff com fortíssimo flerte no Heavy Metal Tradicional abre a canção e a conduz por toda a sua extensão. Os vocais de DuBrow voltam a ficar bem presentes e marcantes. O ritmo não é tão veloz, com a banda optando mais pela cadência, mas sem perder o peso. Lembra o AC/DC oitentista. Ponto altíssimo do trabalho!

A letra tem forte conteúdo sexual:

Wanna kiss your lips, not the ones on your face
Your innocent jive is really out of place (yeah)
In need of assistance
A dog for my bone
Ain't no way tonight I go home alone



THUNDERBIRD

A décima – e última – faixa de Metal Health é “Thunderbird”.

Com sons bem tocantes e suaves, embasados por uma lindíssima melodia, “Thunderbird” é uma tocante canção. Os vocais de DuBrow estão mais sutis e se casam de maneira belíssima com o ritmo da música. No refrão, o trabalho dos backing vocals estão muito bem colocados, contribuindo de maneira decisiva para o sucesso final do trabalho. O solo é incrível. Excelente!

A letra, assim como toda a faixa, é uma grande homenagem ao então falecido ex-guitarrista do grupo, Randy Rhoads:

When all is said
All is done
Still I live
And carry on
Don't look back
But think of me
We'll meet again
Fly away (oh)



Considerações Finais

Catapultado pelo enorme sucesso de “Metal Health” e “Cum On Feel The Noize” – em especial desta segunda faixa – o álbum acabou sendo um sucesso comercial estrondoso, especialmente nos Estados Unidos.

O álbum Metal Health acabou atingindo a magnífica 1ª posição da parada norte-americana de álbuns. Também acabou com a 5ª posição de sua correspondente canadense. Foi o primeiro disco considerado de Heavy Metal a atingir o topo da parada dos Estados Unidos!

Embora alguns críticos não tenham, há época, percebido a qualidade do disco, com algumas críticas pesadas, o álbum Metal Health acabou se tornando um grande clássico do Hard/Heavy mundial.

Para promoção do disco, a banda saiu em turnê na qual fazia a abertura dos shows do Black Sabbath em sua turnê em que divulgava o álbum Born Again (1983), entre outubro de 1983 e março de 1984.



Estima-se que Metal Health tenha superado a marca de 6 milhões de cópias vendidas apenas nos Estados Unidos.

Formação:
Kevin DuBrow - Vocal
Carlos Cavazo - Guitarra, Backing Vocals
Rudy Sarzo- Baixo, Sintetizador
Frankie Banali - Bateria, Backing Vocals

Faixas:
01. Metal Health (Bang Your Head) (DuBrow/Cavazo/Banali/Cavazo) - 5:16
02. Cum on Feel the Noize (Noddy Holder/Jim Lea) - 4:51
03. Don't Wanna Let You Go (DuBrow/Cavazo) - 4:42
04. Slick Black Cadillac (DuBrow/Randy Rhoads) - 4:12
05. Love's a Bitch (DuBrow) - 4:11
06. Breathless (DuBrow/Cavazo) - 3:51
07. Run for Cover (DuBrow/Cavazo) - 3:38
08. Battle Axe (Cavazo) - 1:38
09. Let's Get Crazy (DuBrow) - 4:08
10. Thunderbird (DuBrow) - 4:43

Letras:
Para o conteúdo das letras, indica-se o acesso a: http://letras.mus.br/quiet-riot/

Opinião do Blog:
O Quiet Riot teve em sua formação original um dos mais virtuosos e talentosos guitarristas de todos os tempos no Heavy Metal: Randy Rhoads.

O talentoso Rhoads acabou falecendo muito jovem, enquanto estava na banda de Ozzy Osbourne e jamais viu o sucesso comercial de seus antigos companheiros: entretanto, sem nenhuma intenção, acabou contribuindo indiretamente para o sucesso do Quiet Riot, pois, sua morte, fez com que o grupo se reunisse novamente.

Metal Health foi o ponto mais alto da carreira do Quiet Riot, tanto comercialmente – a 1ª posição na parada norte-americana é contundente prova deste fato – quanto musicalmente. A versão de “Cum On Feel The Noize”, do Slade, é o grande sucesso da carreira do grupo.

Rudy Sarzo e Frankie Banali formam uma cozinha competente. O mesmo pode ser dito das guitarras de Carlos Cavazo, muito inspirado, mesmo sem tocar o brilhantismo de Rhoads. Kevin DuBrow é um vocalista talentoso e principal compositor do conjunto.

“Metal Health”, “Run For Cover” e “Slick Black Cadillac” são excelentes faixas e mostram do que o álbum e a banda foram capazes. Destaque primordial para a belíssima homenagem a Rhoads, a linda “Thunderbird”.

Metal Health é um álbum que merece destaque na discografia de qualquer fã de Hard/Heavy. Recomenda-se ao leitor várias audições deste brilhante trabalho!

3 comentários:

  1. Este é talvez o álbum mais aclamado de uma das bandas mais desprezadas do rock: os americanos do Quiet Riot. Metal Health é daqueles álbuns de rock que se encaixam na categoria "fácil de ser ouvido do começo ao fim e sem nenhum ponto fraco", com um tracklist divertidíssimo. Pena que depois...

    Vale ressaltar que o vocalista, letrista e líder do Quiet Riot, Mr. Kevin DuBrow, morreu em 2007, de uma overdose acidental de cocaína, resultando numa das maiores perdas da história do rock mundial. Ele foi um dos vocalistas mais carismáticos do estilo, mas tanto seu nome quanto o nome da banda estão escritos para sempre na história do rock!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, Igor, o Kevin DuBrow tinha muito carisma e suas atuações no palco, pelo que se vê dos vídeos da época, eram muito contagiantes. Sua morte realmente foi uma grande perda. Eu até curto um pouco o Condition Critical (1984), mas daí pra frente a banda acabou se perdendo.

      Excluir
    2. Condition Critical até que é bom, mas não tão excelente quanto o álbum anterior...

      Excluir