23 de fevereiro de 2012

SAXON - POWER & THE GLORY (1983)



Power & The Glory é o quinto álbum de estúdio da banda inglesa de Heavy Metal chamada Saxon. Seu lançamento oficial ocorreu no dia 21 de março de 1983, com a gravação ocorrendo no final de 1982, no Axis Sound Studio, em Atlanta, nos Estados Unidos. A produção ficou a cargo do produtor norte-americano Jeff Glixman (que trabalhou com Kansas, Gary Moore, Black Sabbath, entre outros), sendo o trabalho lançado pelo selo Carrere.

O início da década de oitenta assistiu ao nascimento de um movimento que lançou várias bandas que faziam um som mais pesado no Reino Unido. Este movimento ficou conhecido como a New Wave Of British Heavy Metal (ou NWOBHM). Bandas como Def Leppard, Angel Witch, Diamond Head, entre várias outras, foram associadas ao movimento e, claro, seu grande expoente, o Iron Maiden.

Outra grande banda do movimento NWOBHM é, sem sombra de dúvidas, o Saxon. Nos anos oitenta, a banda conseguiu colocar 8 álbuns no TOP 40 da parada britânica, incluindo 4 deles no TOP 10. Além de muitos singles no TOP 20 deste tipo de parada no Reino Unido.

O Saxon foi formado no ano de 1976, na cidade de Banrsley, na região conhecida como South Yorkshire, na Inglaterra. O guitarrista Graham Oliver e o baixista Steve Dawson encontraram o vocalista Peter “Biff” Byford e o guitarrista Paul Quinn de outro grupo chamado Coast. Com a inclusão do baterista Pete “Frank” Gill, surgiria a primeira versão do grupo, o qual possuiu o nome Son Of A Bitch, antes de se consolidar sob o nome de Saxon.

Formação clássica:


A banda se apresentava regularmente em vários bares e pubs, conquistando um público fiel. Conseguiu alguma visibilidade gravando algumas “fitas demo” e fazendo turnês com outros grupos que já estavam mais consolidados, por exemplo, o Motorhead.

Então, uma dessas fitas que continham composições do grupo caiu nas mãos de produtores do selo francês Carrere Records, novo no mercado, que logo demonstrou interesse em contratar o Saxon.

Com o contrato assinado, o Saxon se preparou para gravar seu primeiro álbum de estúdio em 1979, homônimo à banda. O álbum Saxon foi lançado ainda no primeiro semestre daquele ano, obtendo boa repercussão graças ao single “Big Teaser”, mais especificamente o lado B deste single, a faixa “Stallions Of The Highway”, que chegou a atingir o topo da parada britânica de singles.

Esse sucesso fez a banda alavancar mais público para a turnê que o Saxon fazia ao lado do Motorhead, incluindo 3 noites de shows na famosa casa de espetáculos britânicas, Hammersmith Odeon.

Assim, a banda retornou ao estúdio para compor e gravar seu segundo álbum de estúdio. Lançado em 5 de maio de 1980, o fantástico Wheels Of Steel foi um grande sucesso, atingindo a 5ª posição da parada britânica de álbuns. O single “Wheels Of Steel” atingiu a 20ª posição na parada britânica de singles, assim como "747 (Strangers in the Night)" que conseguiu a 13ª posição da mesma parada. Mais que isso, as canções tornaram-se verdadeiros hinos da banda. O álbum conta com ótimas faixas, como a excelente “Motorcycle Man”.

Ainda em 1980, o Saxon lançaria outro álbum de estúdio, seu terceiro trabalho: Strong Arm of The Law, lançado em 1º de setembro de 1980, considerado um dos melhores lançamentos do grupo pelos seus fãs.

O álbum já estreou atingindo a excelente 11ª posição da parada de álbuns britânica. Com ótimas canções como “Heavy Metal Thunder” e “Dallas 1 PM” (esta, inspirada no assassinato de John F. Kennedy, presidente dos Estados Unidos), o álbum consolidou o nome do Saxon no cenário Heavy Metal! O single “Strong Arm of The Law” atingiu a 63ª posição da parada britânica de singles.

Com dois álbuns lançados em 1980, o ano seguinte começou com a banda intensificando o número de shows e excursionando bastante, arrebatando um grande sucesso de público no Japão.

Em 5 de outubro de 1981 a banda lança seu quarto álbum de estúdio, mais um grande sucesso: Denim and Leather. O álbum acabou se tornando um dos mais queridos pelos fãs, sendo que a canção homônima ao disco é uma grande homenagem aos fãs, sendo inspirada na forma de se vestir dos ‘headbangers’.

Denim and Leather atingiu a excepcional 9ª posição na parada britânica de álbuns com a já citada música homônima se transformando em um verdadeiro hino da banda!

Quanto a singles, Denim and Leather foi muito bem. “And The Bands Played On”, música que se baseava na resiliência das bandas da NWOBHM, foi grande sucesso e atingiu a 12ª posição da parada de singles britânica. O grande clássico “Princess Of The Night” (excepcional canção!!!) atingiu a 57ª posição da mesma parada supracitada, inspirada em um trem de alta velocidade.

Denim and Leather ainda teve outro single muito bem sucedido, a excelente “Never Surrender”, que conquistou a ótima 18ª posição da parada britânica de singles.

Denim and Leather foi o último álbum com a formação clássica do Saxon, já que o baterista Pete Gill deixou a banda – mais tarde se uniria ao Motorhead. Seu substituto foi Nigel Glockler.

O enorme sucesso do álbum propiciou ao Saxon ser banda headline em uma extensa turnê britânica, assim como atuar em uma turnê de enorme sucesso (com todos os ingressos vendidos) em suporte a Ozzy Osbourne. Essas turnês estabeleceram o Saxon como uma fantástica banda ao vivo.

Em 1982 a banda lança seu primeiro álbum ao vivo, “The Eagle Has Landed”, que conseguiu a excelente 5ª posição na parada britânica. O próximo passo da banda foi tentar a conquista do sucesso nas terras norte-americanas. A banda excursionou pelo país naquele ano, interrompendo a mesma para participar do Monsters Of Rock na Inglaterra e na Alemanha.

Assim, no final de 1982, a banda entrou em estúdio para gravar seu quinto álbum de estúdio, Power & The Glory. Foi o primeiro álbum gravado com o novo baterista Nigel Glockler.

Biff Byford relembra que a primeira música criada para o álbum foi “The Eagle Has Landed”, que foi concebida durante a turnê daquele ano.

Biff Byford:


O Saxon queria que o produtor do álbum fosse Chris Kimsey, que havia trabalhado com grandes nomes da música como Rolling Stones; Emerson Lake & Palmer, Yes e The Cult. Entretanto, problemas com o calendário por parte do produtor tornou impossível o trabalho dele junto ao grupo, fato que fez o vocalista Biff Byford se lamentar bastante.

Eis que foi sugerido ao grupo o produtor Jeff Glixman, que havia produzido alguns álbuns da banda Kansas. Biff Byford relembra que, na época, eles conheciam muito pouco do trabalho do produtor. Glixman foi até ao Reino Unido, reuniu-se com a banda e, segundo Biff, o encontro foi ótimo, fechando o acordo para a produção de Power & The Glory.

Glixman exigiu que as gravações fossem feitas em Atlanta, nos Estados Unidos, no Axis Sound Studio, e a banda concordou com isso. Biff recorda que foi um ótimo tempo, segundo o mesmo, “repleto de comida, bebidas alcóolicas e sexo”.

O vocalista afirmou que o trabalho ocorreu sem nenhum problema, que Glixman era um produtor que respeitava o estilo inglês e que não impôs uma produção “americanizada” para o grupo. Biff ainda afirmou que eles estavam ouvindo muito Whitesnake e Judas Priest e que a produção dos álbuns dessas bandas soava melhor que as de seus álbuns e, que dessa vez, desejavam que ocorresse o contrário. Mas que, principalmente, o fator mais importante era a qualidade das canções.

Biff relembra que a banda chegou a ter cerca de 16 canções no estúdio e que houve muita gravação e regravação das canções previamente escritas. No final, acabou se escolhendo as oito melhores músicas para comporem o álbum.

POWER AND THE GLORY

O ótimo e criativo riff de “Power and the Glory” abre o álbum, com a velocidade e peso característicos da NWOBHM. Uma das canções mais famosas e adoradas pelos fãs da banda. Possui um ótimo solo.

Há um videoclipe oficial que foi lançado para promover a canção. Lançada como single, atingiu a 32ª posição da parada britânica desta natureza.

Segundo Biff Byford, a canção foi inspirada na guerra das Malvinas, mas sua mensagem é totalmente uma construção anti-guerra.



REDLINE

Outro riff muito inspirado traz a segunda faixa do álbum, “Redline”. A canção é mais cadenciada, mas ao mesmo tempo pesada. Apresenta um inspiradíssimo solo por volta dos 2 minutos. Ótima canção!



WARRIOR

A terceira faixa do álbum é a pesada “Warrior”, que começa com outro riff muito bom. Um trabalho muito bom de Nigel Glockler pode ser percebido nesta música. Heavy Metal clássico de alta qualidade. Um bom solo complementa a faixa.



NIGHTMARE

A excelente “Nightmare” é a quarta faixa de Power & The Glory. Uma canção que apresenta um estilo com mais influência de Hard Rock clássico. O riff principal da canção é ótimo e conta com excelente solo por volta de 1:40 minutos.



Foi outro single lançado para promover o álbum e conseguiu entrar na 50ª posição da parada britânica dessa natureza. Uma excelente faixa.



THIS TOWN ROCKS

“This Town Rocks” é a quinta faixa do trabalho, que começa em um estilo rápido (lembrando os trabalhos iniciais do Van Halen) e depois volta para um ritmo mais cadenciado, e permanece nessa variação. Uma faixa também com influência Hard Rock. Em nossa opinião, uma das mais inspiradas do álbum!



WATCHING THE SKY

A sexta faixa do trabalho é a muito inspirada “Watching The Sky”, que mantém o ritmo forte e animado do álbum. Mais um ótimo riff se desenvolve por toda a canção que é apoiada por um trabalho vocal bastante inspirado de Biff Byford. O solo é muito interessante.



MIDAS TOUCH

A sétima faixa do trabalho é “Midas Touch”. A canção é aberta com um riff excelente, puro Heavy Metal tradicional, pesado e marcante. Após esse início impactante, a canção se desenvolve um pouco mais calma e lenta, voltando ao ritmo inicial e assim se mantendo, alternando entre esses ritmos. Outra canção excelente – destaque para o solo que se inicia aos 2:30 minutos, com muito feeling.



THE EAGLE HAS LANDED

Fecha o trabalho a ótima “The Eagle Has Landed”. Os dois primeiros minutos apresentam um solo de guitarra muito inspirado e de muito feeling. A canção segue um ritmo muito cadenciado, mas também emocionante, construindo uma linda música, muito inspirada. Excelente trabalho nos vocais por parte de Biff Byford. Ao seu final, o ritmo se torna mais veloz. Belíssima canção.



Considerações Finais

Power & The Glory permanece até hoje como o maior sucesso comercial do Saxon, ou seja, seu álbum mais vendido. Para se ter uma ideia, o álbum vendeu 15 mil cópias apenas na sua semana de lançamento nos Estados Unidos!

O álbum e a turnê que se seguiu, a extremamente bem sucedida “Power and Glory Tour”, consolidaram o Saxon como uma das maiores bandas do Heavy Metal na Europa, naquela época. Esta turnê permitiu a gravação (e posterior lançamento) do primeiro vídeo oficial da banda, "Saxon Live".

Power & The Glory também abriu as portas dos Estados Unidos para o grupo, conforme desejado. O álbum atingiu a modesta 155ª posição da parada norte-americana, mas foi muito bem no Reino Unido, conquistando a 15ª posição.

Para consolidar seu sucesso nos Estados Unidos, o grupo excursionou no país como banda de apoio na turnê norte-americana do Iron Maiden, e, depois, como headline, em conjunto com os alemães do Accept.

Biff Byford, anos depois, declarou que ter saído da condição de banda de apoio para o Iron Maiden para realizar uma turnê própria foi um erro. Segundo ele, era uma das primeiras turnês do Maiden com Dickinson e os shows eram todos lotados, permitindo que o Saxon atingisse um público muito grande. Mas o manager da banda na época não percebeu isso. O Saxon acabou conseguindo relativo sucesso nos Estados Unidos, mas este poderia ter sido muito maior se tivesse continuado a excursionar com a Donzela de Ferro.

Formação:
Biff Byford - Vocal
Graham Oliver - Guitarra
Paul Quinn - Guitarra
Steve Dawson - Baixo
Nigel Glockler – Bateria

Faixas:
01. Power and the Glory (Byford/Quinn/Oliver/Dawson/Glockler) - 5:57
02. Redline (Byford/Quinn/Oliver/Dawson/Glockler) - 3:38
03. Warrior (Byford/Quinn/Oliver/Dawson/Glockler) - 3:47
04. Nightmare (Byford/Quinn/Oliver/Dawson/Glockler) - 4:25
05. This Town Rocks (Byford/Quinn/Oliver/Dawson/Glockler) - 3:58
06. Watching the Sky (Byford/Quinn/Oliver/Dawson/Glockler) - 3:43
07. Midas Touch (Byford/Quinn/Oliver/Dawson/Glockler) - 4:13
08. The Eagle Has Landed (Byford/Quinn/Oliver/Dawson/Glockler) - 6:56

Letras:
Para o conteúdo das letras, recomendamos o acesso a: http://letras.terra.com.br/saxon/

Opinião do Blog:
Embora seja uma banda conhecida, este blog pensa que o Saxon é uma das bandas mais subestimadas da história do rock. O grupo britânico tem quase 40 anos de história e 19 álbuns de estúdio lançados, ou seja, sempre se manteve bastante produtivo.

Mais que isso, o grupo tem álbuns de qualidade excepcional e indiscutível lançados durante toda a sua carreira, sendo Power & The Glory apenas uma demonstração disso. Wheels Of Steel, Strong Arm Of The Law e Denim and Leather são obrigatórios para qualquer fã de rock que se preze.

Power & The Glory é um álbum excepcional, Heavy Metal clássico da mais alta qualidade. A faixa homônima ao álbum, “The Eagle Has Landed” e “Nightmare” já valeriam o álbum. Mas não é somente isso, o trabalho é todo muito uniforme.

É apenas o trabalho de se deixar levar por uma das melhores bandas de Heavy Metal da história e curtir um disco que é muito acima da média. Divirta-se!

0 comentários:

Postar um comentário